Presidente do SINPRF/RO comenta sobre igualdade para as PRFs: “mais do que justo”, diz Alayr Saraiva

O diretor-geral do Departamento de Polícia Rodoviária Federal (DPRF), Silvinei Vasques, visitou a FenaPRF na tarde desta quinta-feira (27) e recebeu um pedido de maior atenção do Departamento para as mulheres policiais da corporação. O presidente do Sindicato dos Policiais Rodoviários Federais de Rondônia (SINPRF/RO), Alayr Saraiva, comentou sobre o pleito referente à igualdade para as mulheres PRFs. “Mais do que justo”, disse.

Alayr foi categórico em afirmar que é importante ouvir as PRFs da categoria e trabalhar para suprir as necessidades das policiais. “O sindicato acredita na igualdade de tratamento visando o fortalecimento de toda a categoria. Somos mais fortes quando estamos unidos. Acreditamos que nossa instituição deve sempre respeitar as individualidades femininas, com a devida estrutura, uma vez que as mulheres também devem ter as mesmas condições de trabalho de nós homens”, afirma o presidente do SINPRF/RO, Alayr Saraiva.

A coordenadora de Políticas para as Mulheres da FenaPRF, Fabrizia Nicolai, solicitou a retomada das ações regionais das Subcomissões Temáticas de Valorização das Mulheres Regionais. De acordo com Vasques, as iniciativas serão retomadas e inseridas no novo regimento da PRF, que está sendo editado.

A coordenadora entregou ao diretor-geral o levantamento feito pela Divisão de Projetos de Infraestrutura. O documento indica que uma grande parcela das UOPs ainda não possui condições mínimas de conforto para o trabalho das PRFs.

Para Fabrizia, é fundamental que o DPRF tenha maior atenção à pauta. “Muitas das necessidades das mulheres policiais podem ser supridas com a retomada dessas ações. A igualdade no tratamento das mulheres passa pelo tratamento adequado de acordo com as individualidades de cada policial, tal como alojamentos e banheiros femininos, que é o básico que deveríamos ter”, afirmou.

O diretor-geral salientou que “é vergonhoso que a PRF ainda não tenha essas condições de infraestrutura mínima para as policiais”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar HTML tags e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

code